quinta-feira, 17 de maio de 2018

O pequeno Frankenstein criado por Estaline e por Truman


O principal criador do Estado de Israel foi Estaline logo apoiado por Truman do Partido Democrático dos Estados Unidos.
A dupla Estaline-Truman decidiu criar o Estado de Israel e criou mesmo.
A Esquerda europeia apoiou a criação de dois Estados na Palestina, o Estado de Israel e o Estado da Palestina.
Os judeus foram queimados vivos pela Inquisição Católica, especialmente na Espanha e em Portugal.
Os alemães, durante o III Reich exterminaram 6 milhões de judeus, homens mulheres e crianças de todas as idades. A Esquerda europeia queria compensar os judeus pelas selvajarias alemãs que se abateram sobre eles e apoiou a criação do Estado de Israel.
O pequeno Estado de Israel viria a tornar-se um pequeno Frankenstein, com os bolsos cheios de bombas atómicas.
Quem fez de Israel um pequeno Frankenstein atómico foram os Estados Unidos, o Reino Unido e a França.
Quem ensinou os Israelitas a praticarem o Mal Absoluto foram os alemães, durante o III Reich. Na Alemanha nazi os judeus sofreram as consequências do Mal Absoluto e decidiram, em 1948, que também deviam eles próprios praticar o Mal Absoluto.
Os Crimes Contra a Humanidade de Israel são patrocinados, são apoiados, pelos seguintes países que odeiam e desprezam o povo palestiniano:
América do Norte – Estados Unidos, Canadá, México
América do Sul – Colômbia
África – Camarões, Eritreia
Europa – França, Alemanha, Itália, Espanha, Portugal, Noruega, Finlândia, Reino Unido, Irlanda, Áustria, Holanda, Bélgica, Luxemburgo, Suíça, Eslovénia, Croácia, Grécia, Estónia, Letónia, Lituânia, Malta, Moldova

Ásia – Japão, Coreia do Sul, Miamar
Oceânia - Austrália, Nova Zelândia


Os países atrás referidos consideram os palestinianos infra-homens, conceito profundamente europeu, desenvolvido pelos alemães durante o III Reich. Os europeus andaram a considerar os judeus infra-homens. Continuam a aplicar o conceito infra-homens aplicado aos palestinianos. Se estes países desta lista racista não considerassem os palestinianos infra-homens já tinham reconhecido o Estado da Palestina.

Sem comentários:

Enviar um comentário