sexta-feira, 16 de março de 2018

Marielle Franco - Pena de morte e fuzilamento no Brasil, por delito de opinião

Fortes suspeitas de que a polícia ou o exército do Brasil condenou à morte e fuzilou activista negra do Rio de Janeiro, por delito de opinião.





«As balas que mataram Marielle Franco, a vereadora da câmara do Rio de Janeiro que foi morta na noite de quarta-feira com quatro tiros na cabeça, pertenciam a um lote de munições comprado pela Polícia Federal de Brasília em 2006. A informação foi obtida numa investigação do programa RJTV da Globo.

De acordo com o canal brasileiro, a origem das munições foi desvendada através das cápsulas das balas encontradas no local do crime. Faziam parte de um lote que terá sido comprado a uma empresa privada por parte da Polícia Federal da capital brasileira. E foi o mesmo lote utilizado em Agosto de 2015 durante violentos confrontos em São Paulo que resultaram na morte de 17 pessoas. Três polícias e três militares foram condenados devido a estas mortes.»

[In Público pt]

Sem comentários:

Enviar um comentário