quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

A distopia das feministas «castas»


A «castidade» de muitas actrizes de Hollywood tem sido muito badalada ultimamente.
As feministas «castas», de repente, tornaram-se um modelo a seguir.
Homens ricos e poderosos abusaram do seu poder no relacionamento com mulheres, nomeadamente homens do cinema. Mas a essência desses abusos está no poder empresarial desses homens. Foram abusos de patrão.
A emergência das feministas «castas» surge neste contexto.
Na perspectiva das feministas «castas» quatro obras de arte que mostro a seguir deviam ser destruídas, porque nessa  perspectiva representam um abuso sobre mulheres:
Almoço na Relva de Édouard Manet. Este quando mostra uma mulher nua junto a homens vestidos.

A Vénus de Urbino de Ticiano mostra a ‘vil exploração de todo o corpo da mulher’.


A Odalisca de Boucher representa a ‘vil exploração de parte do corpo da mulher’.

Vénus de Thorvaldsen ‘representa a vil exploração do corpo da mulher’.


Os quadros na distopia terão que ser queimados e a escultura destruída à martelada, em público.

Sem comentários:

Enviar um comentário