terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Mulher portuguesa, de 40 anos, mandou assassinar o marido e festejou o homicídio

Não é politicamente correcto este acontecimento, politicamente correcto seria o homem ter mandado matar a mulher e festejar depois o assassinato.

«Pagou dez mil euros pelo homicídio. O objetivo era receber o dinheiro dos seguros de vida e ficar com a casa paga

O crime ocorreu a 17 de janeiro do ano passado. José Outeiro, de 39 anos, foi assassinado por um homem contratado pela mulher, que pagou 10 mil euros para que lhe matassem o marido e assim poder receber milhares de euros em seguros de vida.

De acordo com o Jornal de Notícias, as autoridades desconfiaram quando, no dia a seguir ao funeral, a viúva foi festejar o seu aniversário com o amante, a filha e o namorado desta.

A mulher, de 40 anos, acabaria por ser detida pela Polícia Judiciária de Vila Real, tal como o homicida contratado, um desempregado, de 26 anos, amigo da filha. O objetivo era receber cerca de 50 mil euros e a casa ficava paga com seguros de vida.


O valor seria pago em diversas tranches, a última depois da viúva receber o prémio do seguro, mas a polícia desconfiou do comportamento da mulher, que estreitou a relação com o amante logo a seguir ao assassinato do marido.


A mulher da vítima e o homicida foram constituídos arguidos e encontram-se presos preventivamente.»   [In DN net]

Sem comentários:

Enviar um comentário