sexta-feira, 14 de julho de 2017

Joana Mortágua, inteligente e pouco instruída - I


“Venezuela, meu amor (Joana Mortágua)

«O chavismo passou de projeto do povo a ditadura de caudilho, e não há democrata no mundo que aceite pactuar com isso. A tragédia que todos temos medo de antever só pode ser evitada pela realização de eleições presidenciais. É essa a saída democrática exigida pelo povo venezuelano, é a que exigiríamos se lá estivéssemos, sem esquecer os tantos portugueses entre a população diariamente sujeita às pilhagens e à miséria.
Bem sei que há uma esquerda cega que, 25 anos depois da queda do Muro, ainda acha que vale tudo na defesa de regimes pseudocomunistas. É escolha sua se Brejnev ainda lhes aquece os corações. A esquerda de que faço parte nunca foi ambígua sobre a condenação de regimes que oprimem o povo e sufocam a democracia. Isso vale para Angola e para o regime venezuelano, ainda que as calúnias da direita ignorante insistam que lhes temos amor.»”

A Democracia na Grécia Antiga, nomeadamente em Atenas, baseava-se no trabalho escravo. Digamos que a Democracia ateniense para os escravos era uma monstruosa Ditadura.
A Democracia dos Estados Unidos para os escravos era uma monstruosa Ditadura. Depois da Libertação dos escravos com a vitória do Norte, seguiu-se o Regime de Apartheid até à década de 1960, durante o qual os negros viviam sob tenebrosa Ditadura.
A Democracia dos Estados Unidos praticou o genocídio dos índios.
A Democracia da Inglaterra era uma terrível Ditadura para os escravos.
A NATO para defender a Democracia apoiou a Ditadura de Salazar, o Portugal salazarista fazia parte da NATO.
O Mundo livre para defender a Democracia estabeleceu Ditaduras tenebrosas no Brasil, na Argentina, no Chile e em outros países da América Latina.
O Mundo Livre apoia a Ditadura medieval da Arábia Saudita.
A Democracia de Israel, com as suas bombas atómicas, é um perigo para toda a Humanidade.
As Democracias dominantes na União Europeia impuseram uma tenebrosa Ditadura na Grécia actual.
Como vimos a Democracia tem os seus mitos e as suas falsidades.
A Democracia dos Estados Unidos praticou genocídio no Vietname, nomeadamente com armas químicas, para defender a Democracia.

O nazismo alemão é a máxima expressão da sinceridade humana, o nazismo alemão é a Humanidade no seu máximo esplendor; é o esplendor da selvajaria humana. A selvajaria é a essência essencial de parte da Humanidade.

Ora, a alternativa a Maduro na Venezuela é uma Ditadura de Capriles, semelhante ao nazismo alemão. Se Capriles tomar o poder, teremos um novo nazismo na América do Sul.

A oposição na Venezuela pretende um novo nazismo semelhante ao alemão.

Há sempre mais que uma perspectiva dos acontecimentos.




Sem comentários:

Enviar um comentário