sexta-feira, 3 de março de 2017

Paraíso Fiscal ou o Éden do dinheiro

«Um offshore é um offshore



Lá se vai a tese de António Lobo Xavier, repetida por Paulo Núncio no Parlamento, de que as transferências financeiras para offshores eram comércio internacional.

Segundo o actual secretário de Estado dos Assuntos Fiscais no Parlamento, das transferências conhecidas de entidades colectivas - não aquelas 14.484 num valor aproximado de 10 mil milhões de euros e que ainda não foram trabalhadas pela Autoridade Tributária - apenas um terço pode estar ligada a comércio internacional. E que 58% se tratou de transferências entre contas bancárias da mesma entidade. Nas pessoas singulares, este tipo de transferência representou 81% nas transferências de pessoas singulares.» [João Ramos de Almeida in blog «Ladrões de Bicicletas»]

Sem comentários:

Enviar um comentário