sábado, 11 de março de 2017

Os crimes ditos legais praticados pela Troika e pelos e pelas colaboracionistas

O conceito de crime varia. Não sou adepto do nazismo, que tinha como filósofo oficial Friedrich Nietzsche. No entanto, reconheço que a obra de Nietzsche «Para Além do Bem e do Mal» explica, claramente, a relatividade dos conceitos Bem e Mal, Certo e Errado, e Crime.
Ora, é uma convenção prender José Sócrates e não prender Passos Coelho, Paulo Portas, Vítor Gaspar e Maria Luís Albuquerque. Este último grupinho roubou milhões de portugueses, em nome do direito a roubar que lhes foi conferido pela quadrilha internacional que dá pelo nome de Troika.

A convenção, o que está convencionado, permite o roubo em larga escala. Roubar é um crime, conforme quem rouba, uns podem roubar, outros não.

Sem comentários:

Enviar um comentário