sábado, 31 de dezembro de 2016

2016 foi o ano da classe operária


2016 foi  o ano da classe operária. Sim foi, foi o ano em que a classe operária fez mudar o que as oligarquias do «establishment» diziam que não podia mudar.

A classe operária votou em Trump, a classe operária votou a favor do Brexit, a classe operária votou contra a Nova Guerra Fria contra a Rússia, já quente na Ucrânia, a classe operária votou contra o traidor italiano Renzi, um servo de Berlim, a classe operária prometeu votar Marine Le Pen nas duas voltas das presidenciais francesas.

Sem comentários:

Enviar um comentário