terça-feira, 8 de novembro de 2016

A colónia grande da Alemanha e as colónias pequenas em 2016

«Portugal não tem um ministro das Finanças como o Presidente francês François Hollande. Que pode explicar à vista desarmada num livro que negociou um défice falso com a Comissão Europeia (seja com a de Durão Barroso, seja com a de Juncker), sabendo que nunca cumpriria os 3%. E que do outro lado tenha contado com a compreensão dos mosqueteiros de Bruxelas que lhe explicaram que tinha de fingir para que fosse possível pressionar outros países (como Portugal) a cumprir o défice mesmo que isso fosse destruir-lhes a economia e o tecido social. Aí está, preto no branco, como funciona a UE: todos são iguais, mas alguns são mais iguais do que os outros.»
[Fernando Sobral in «negocios»]

A colónia grande da Alemanha é a França, um país governado por traidores no século XXI, os principais Nicolas Sarkozy e François Hollande, que servem os interresses da França como serviu Pétain.
As colónias pequenas são as colónias bálticas, a Grécia, Portugal e outras.
A Grécia e Portugal, na qualidade de colónias da Alemanha, foram nações devastadas pela Troika dirigida pela aliança Berlim-Washington. A CE e o BCE obedecem directamente a Berlim e o FMI obedece ao regime dos Estados Unidos.

Enquanto que Passos Coelho ainda quis arruinar Portugal para além da ruína exigida pela Troika, o actual governo luta contra o empobrecimento imposto pela colonização alemã.

Sem comentários:

Enviar um comentário