sábado, 19 de novembro de 2016

O fascismo em Portugal em 2015 e 2016 nos comandos e no poder judicial


Os Crimes contra a Humanidade cometidos pelo Regimento de Comandos em África, nomeadamente em Moçambique ficaram impunes, como o assassinato de crianças.
Os crimes gravíssimos cometidos pelo poder judicial nos Tribunais Plenários fascistas ficaram impunes.
Todas estas impunidades trouxeram o fascismo para Portugal, para 2015 e 2016.
José Sócrates ficou em prisão preventiva, de acordo com as normas fascistas, da perseguição política, e nunca matou ninguém.
Os oficiais dos comandos que praticaram torturas graves e torturas e homicídio sobre dois instruendos não ficaram em prisão preventiva.
O médico nazista dos comandos não ficou em prisão preventiva.

Estes factos demonstram que o fascismo já está de volta a Portugal, com a prisão política de José Sócrates e com o colaboracionismo do poder judicial com as torturas e os homicídios praticados pelos Comandos do Exército.

Sem comentários:

Enviar um comentário