quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Os tanques de guerra da Direita brasileira não precisaram de sair à rua para o golpe de Estado dos corruptos de 2016




















A destituição de Dilma Rousseff foi um acto de guerra, em que a tropa não saiu à rua.


Uma das classes profissionais mais repugnantes de 2016 é a classe dos jornalistas, homens e mulheres corruptos, praticam a corrupção, vivem na podridão, na sua maior parte, como os da «Folha de S. Paulo» de que é a imagem acima, da Rede Globo, da SIC, da RTP e da TVI, são escória humana, como os nazis do Campo de Extermínio de Auschwitz. 

Sem comentários:

Enviar um comentário