domingo, 26 de junho de 2016

Sempre fui a favor do Brexit


Os maiores prazeres intelectuais-políticos que tive no século XXI foram a tomada de posse de António Costa com o apoio do BE + PCP + Os Verdes e o sucesso do Brexit. Fiquei muito contente com ambos.
O Brexit representa um profundo golpe no IV império da Alemanha, que desejo que caia, como caiu o III Reich, por imposição externa.
Os europeístas portugueses usam os mesmos argumentos dos portugueses que em 1580 desprezaram a independência de Portugal e apoiaram a tomada do poder em Lisboa do rei da Espanha Filipe II. Em 1580 muitos portugueses adoravam Filipe II e Madrid. Em 2016 muitos portugueses adoram Ângela Merkel e Berlim.

Só quem não quiser ver é que não vê, foram os alemães que construíram Auschwitz. E os alemães actuais não são em nada melhores do que aqueles que construíram Auschwitz.

Foram os alemães que provocaram a crise da Zona Euro, para benefício próprio, ao vetarem uma rápida e eficaz ajuda à Grécia quando a crise norte-americana chegou à Europa, foram os alemães que declararam guerra total à Grécia de Tsipras, os alemães são maus, porque se não fossem maus não tinham construído Auschwitz.

O perigo alemão é o maior perigo que ameaça a Europa, em 2016, como era em 1939. Da Alemanha nunca virá nada de bom, os alemães tem um pacto com o Mal Absoluto, firmado na década de 1930, e que ainda está em vigor.

Sem comentários:

Enviar um comentário