domingo, 19 de junho de 2016

A abominação amarela desceu à rua no Porto, exigindo o direito a roubar


Eu não gosto de ser roubado, e uma quadrilha de ladrões e de ladras de amarelo exigiu, no Porto, o direito a roubar-me a mim próprio.

Eu sou contra o direito a roubar defendido pela Direita portuguesa. Nem pobres nem ricos, ninguém tem o direito a roubar.

Sem comentários:

Enviar um comentário