sábado, 5 de dezembro de 2015

A Finlândia em crise quer imitar a Suécia em crescimento, porque tem moeda própria, e a Finlândia está a preparar a saída da moeda euro

«Finlândia: a primeira saída da zona euro?

Ambrose Evans-Pritchard escreveu há duas semanas no Telegraph um texto sobre a Finlândia e a zona euro que vale a pena ler. A ideia resume-se assim.

A Finlândia está viver a maior crise económica dos últimos 30 anos. Trata-se de um país-modelo para o 'mainstream' europeu, que fez todas as "reformas estruturais" que o FMI, a OCDE e a Comissão Europeia consideram necessárias. No entanto, um conjunto de choques específicos - a queda da Nokia, a redução dos preços das matérias-primas, a crise na Rússia – têm estado a arrastar a economia finlandesa para o fundo.

No passado, o país lidou com crises desta natureza recorrendo a desvalorizações cambiais. Com a participação no euro isto deixou de ser possível. Para além disso, as regras orçamentais levam o governo finlandês a acentuar a crise, prosseguindo políticas recessivas de austeridade orçamental. Entretanto, os finlandeses olham para os vizinhos suecos – que optaram por manter a sua moeda nacional - e vêem a respectiva economia a crescer a bom ritmo.



Não admira, pois, que a eventual saída do euro se tenha tornado tema de debate nacional, levando parlamento da Finlândia a agendar para o próximo ano um debate sobre o tema.

Vale a pena estarmos atentos a estes desenvolvimentos: as surpresas vêm habitualmente de onde não estamos a olhar.» [Fernando Paes Mamede in blog «Ladrões de Bicicletas»]

Sem comentários:

Enviar um comentário