sexta-feira, 4 de setembro de 2015

O trio Coelho – Portas – Cavaco representa o triunfo do Mal, numa guerra contra o bem-estar


«António Lobo Antunes, (…), agradeceu e num final de cariz político disse que "são os artistas que devolvem a dignidade às pessoas", após ter referido que os "portugueses estão a viver de forma muito dura e a serem tratados como cães", numa alusão aos últimos anos de governação.»

Não sou grande apreciador da literatura egocentrista do escritor António Lobo Antunes, mas saindo do egocentrismo, criticou muito bem as maravilhas desgraçadas de Passos Coelho, Paulo Portas e Cavaco Silva.

Passos Coelho representou o triunfo do Mal contra o bem-estar da maioria dos portugueses. Um pormenor das maldades sádicas desta famigerada troika interna foi a proibição de alguns feriados, para causar mal-estar às pessoas, foi um acto contra o bem-estar das pessoas, foi um acto bárbaro a favor do Capital contra o Trabalho, um acto selvático porque introduziu 4 dias de trabalho escravo, muito praticado pelos alemães em Auschwitz.


«O TRABALHO LIBERTA»

O trabalho não pago ou trabalho escravo, segundo os alemães «liberta»


O Inverno do empobrecimento da maioria dos portugueses, por ordem de Berlim, ainda quer continuar…



Sem comentários:

Enviar um comentário