sexta-feira, 14 de agosto de 2015

A IMPUNIDADE DOS SELVAGENS CRIMES DA DIREITA ESPANHOLA DEVE-SE A TRUMAN E A CHURCHILL

«14.8.15


14.08.1936 – Os massacres de Badajoz



Em 12 de Agosto de 1936, as tropas nacionalistas começaram o assalto a Badajoz, naquela que foi a luta mais dura desde o início da Guerra Civil. Quando a cidade se rendeu, todos os que tinham resistido foram levados para a praça de touros, ou para as imediações do cemitério, para serem executados ─ no dia 14 de Agosto de 1936. Não se conhece exactamente o número de mortos, que varia, segundo as fontes, entre 2.000 e quase 4.000.



Uma das primeiras testemunhas a chegar ao local foi Mário Neves, jornalista do Diário de Lisboa, citado em todos os relatos dos acontecimentos e que se ouve neste vídeo. Afirma ter tido a «visão mais dantesca da sua vida» e jurou não voltar.



O governo português foi cúmplice das tropas nacionalistas, tanto deixando que alguns dos seus elementos penetrassem no nosso território em perseguição aos republicanos, como colocando alguns destes na fronteira do Caia, de onde foram levados para Badajoz e executados.» ( Cit. in blog «Entre as brumas da memória»)

Churchill esteve directamente envolvido no apoio da Inglaterra aos fascistas espanhóis durante a guerra civil de 1936 – 1939.

Truman ignorou a participação dos fascistas espanhóis na II Guerra Mundial, na Divisão Azul da Wehrmacht. Depois quando os fascistas espanhóis abandonaram o poder conseguiram melhor acordo que o regime do Apartheid na África do Sul. Os seus bárbaros crimes não seriam objecto de julgamento…
.

Sem comentários:

Enviar um comentário