quinta-feira, 28 de maio de 2015

A «BLITZKRIEG» CONTRA PORTUGAL COM O APOIO DO REICH ESTADUNIDENSE



A criminalidade está em todo o lado, a pior de todas é a chamada criminalidade legal. Um trio da Máfia, dita legal, veio impor a capitulação de Portugal, composto por dois robots de Berlim, um da chamada «Comissão Europeia» e outro do falso «Banco Central Europeu» e por um robot de Washington, o do chamado FMI (que é dominado por Washington).
A guerra contra Portugal, a «blitzkrieg», implicou o empobrecimento súbito da maioria dos portugueses, um súbito e considerável aumento do desemprego, uma brutal baixa dos salários quer na função pública quer no sector privado, a criação da máxima insegurança no trabalho, cortes ilegais nas reformas já atribuídas (que Maria Luís Albuquerque quer voltar a cortar em 2016, para levar à falência definitiva os reformados que ainda se aguentaram, sustentando filhos e netos desempregados) da pobreza e da miséria, e a imposição de uma Ditadura social da alta Burguesia.
Tudo que vale dinheiro e pertence ao Estado é para vender aos amigos ou então ao primeiro mafioso que aparecer.

Vital Moreira e Paulo Rangel são os constitucionalistas que defendem o estatuto de colónia da Alemanha para Portugal. 

Sem comentários:

Enviar um comentário