quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

O SYRIZA CONTRA O SUICÍDIO DEMOCRÁTICO

O suicídio democrático é o facto de as pessoas arruinadas pela austeridade, ordenada por Berlim, votarem nos seus carrascos.
Em Portugal a Troika externa e a Troika interna (Passos, Cavaco e Portas) andam a dizer aos portugueses que passam fome que agora é que estão bem, que quando comiam bem estavam mal; que aqueles que estão desempregados agora é que estão bem e que quando tinham emprego estavam mal; que aqueles cujas empresas foram à falência falidos estão bem, quando as empresas davam lucro estavam mal; que os assalariados do sector público e do privado depois dos cortes que sofreram nos rendimentos estão óptimos, especialmente quando querem pagar as suas contas não têm dinheiro e que antes dos cortes quando o dinheiro chegava e sobrava estavam mesmo muito mal…

A religião troikal-neoliberal está muito mal e os seus crentes já não convencem as vítimas da fome que a fome é saudável e que comer bem faz mal à saúde…

A evolução da Humanidade ainda está numa fase bastante atrasada. A pequena elite da alta burguesia, que representa 1% da população, consegue impor a sua religião neoliberal contra o interesse da maioria das populações. Espera-se, no entanto, que na Grécia haja uma forte votação no Syriza contra a religião troikal-neoliberal.

1 comentário:

  1. Adicional:

    Sem prejuízo do que acima é dito, falta acrescentar que o PS é parte integrante, fundadora, da troika nacional.

    O José, quando chega aí (ao PS) fica tolhido...

    Para que conste.

    João Pedro

    ResponderEliminar