sábado, 10 de janeiro de 2015

O CHARLIE HEBDO E A LIBERDADE CONDICIONADA PELA RELIGIÃO TROIKAL-NEOLIBERAL


A liberdade está na ordem do dia.
Dois indivíduos com treino militar e com armas de guerra, claramente, dispostos a morrer, podem atacar um jornal e matar, selectivamente, quem lá trabalha. Foi o que aconteceu com o caso Charlie Hebdo.
Fala-se em condicionamento da liberdade.
Mas, a religião troikal-neoliberal aproveitou a crise iniciada em 2008 nos Estados Unidos pela desregulamentação bancária, por outras palavras pela possibilidade dada à alta burguesia financeira de fazer as falcatruas que entender, para condicionar a liberdade.
A religião troikal-neoliberal tem condicionada mais a liberdade do que o terrorismo selectivo-suicidário.

A religião troikal-neoliberal não ameaça os eleitores gregos com a matança de doze deles, mas de muitíssimos mais.

Sem comentários:

Enviar um comentário