segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

LENINE E A COVARDIA DE PUTIN


É factual que a criação da União Soviética em 1922 por Lenine foi um acto contra a República Socialista Soviética da Rússia e contra os povos de língua russa.
A República Socialista Soviética da Rússia foi, seriamente, prejudicada no seu espaço territorial por Lenine e por Estaline e ainda mais por Krutchov.
Putin deitou para o lixo o mapa feito por Krutchov e reocupou a Crimeia. Se fosse corajoso deitava para o lixo os mapas feitos por Lenine e por Estaline e ocupava a parte russa da Ucrânia, com uma invasão clara e rápida e com a ameaça, clara, de uso de armas atómicas para acalmar Berlim, Londres e Paris, porque o verdadeiro medo acalma mesmo.

A covardia de Putin e a sua reverência para com os mapas de Lenine e Estaline é trágica para o povo russo colocado fora da Rússia pelo regime marxista-estalinista e permite que um país militarmente irrelevante como a Ucrânia mate os povos russos, impunemente, sempre que lhe apetece e quando lhe apetece.

A seguir a Rússia em 1914

Como ficou a Rússia depois de Lenine, Estaline e Krutchov lhe terem tirado territórios russos onde vivem povos de língua russa:

Lenine e Estaline viram na União das Repúblicas Socialistas Soviéticas a Rússia com divisões administrativas, não programaram a URSS para uma possível separação das repúblicas. As divisões administrativas eram as repúblicas. Não previram a separação dessas repúblicas, mas isso aconteceu mesmo. Não foi a criação em si da URSS que prejudicou a Rússia, porque foram criadas repúblicas etnicamente fundamentadas, mas sim o enquadramento de territórios historicamente russos, habitados por populações de língua, fora da República Socialista Soviética da Rússia.

Sem comentários:

Enviar um comentário