sexta-feira, 14 de novembro de 2014

O ARRIVISMO COM PASSAGEM PELA ESQUERDA E NIETZSCHE – O CASO DURÃO BARROSO


Durão Barroso leu Marx e depois deve ter lido Friedrich Nietzsche, talvez tenha lido «Para Além do Bem e do Mal». Foi militante do MRPP, depois primeiro-ministro do PSD e depois subiu ainda mais na vida e tornou-se presidente da Comissão Europeia.
Durão Barroso deve ter encontrado como elemento comum entre Karl Marx e Friedrich Nietzsche o ateísmo. Marx era radicalmente ateu tal como Nietzsche. Marx apreciava o proletariado ou povo trabalhador assalariado.
Nietzsche odiava o povo assalariado e odiava a Democracia, achava que um Estado devia ser governado em Ditadura por uma elite de «sábios». Friedrich Nietzsche foi o filósofo oficial do nazismo.
O livro para «Além do Bem e do Mal» explica Auschwitz. Em Auschwitz não foram só exterminados judeus e judias. Os alemães fizeram em Auschwitz uma fábrica de matar pessoas.

Quem conhece a Esquerda conhece muitos Durões Barrosos e Duronas Barrosas. Há muitos homens e muitas mulheres que transitaram pela Esquerda marxista com a ética e a moral dos homens e das mulheres das SS que trabalharam em Auschwitz. Levaram e levam o egoísmo, levaram e levam o egocentrismo levaram e levam o seu arrivismo ao nível de Auschwitz, são total e absolutamente insensíveis ao Mal que fazem a terceiros, a outras pessoas.

Sem comentários:

Enviar um comentário