sexta-feira, 5 de setembro de 2014

O LÓBI DA CONSTRUÇÃO CIVIL SOMA E SEGUE NA REUNIÃO DA NATO NO PAÍS DE GALES. A DECISÃO PARECE IRREVERSÍVEL: CONSTRUIR ABRIGOS À PROVA DE BOMBAS ATÓMICAS PARA TODA A POPULAÇÃO DA UNIÃO EUROPEIA (EXCEPTO OS SEM-ABRIGO) E DEPOIS DAS INAUGURAÇÕES DE TODOS COMEÇAR LOGO A III GUERRA MUNDIAL

Tem lógica a conclusão da NATO: primeiro construir os abrigos contra bombas atómicas de plutónio e de hidrogénio e depois começar a III Guerra Mundial.
Entretanto vão-se fazendo uns treinitos nas repúblicas Bálticas, na Polónia e na Ucrânia.


O lóbi da construção civil reclama ainda a imediata proibição de venda de automóveis Mercedes-Benz à Rússia e o reencaminhamento dos mesmos para os empresários da construção civil visitarem as obras dos abrigos à prova de bombas atómicas.

Sem comentários:

Enviar um comentário