terça-feira, 16 de setembro de 2014

A CRISE DO CAPITALISMO NÃO É O FIM DO CAPITALISMO, PORQUE AINDA NÃO SE VIU A ALTERNATIVA

João Caraça no jornal «Público» escreveu um artigo em que afirmou que o capitalismo já acabou socorrendo-se dos conceitos do historiador francês Braudel economia-mundo e fenómenos de longa duração. Considera que o capitalismo na sua derrocada provoca grandes incertezas. Esse texto foi colocado na blogosfera pelo blog «Entre as brumas da memória», com grande realce.
A implosão do marxismo-leninismo na União Soviético veio mostrar que a alternativa ao capitalismo proposta por Marx e Engels tem grandes falhas teóricas, como o conceito ditadura do proletariado, conceito muito perigoso, e ainda a estatização ou colectivização de toda a economia.

A religião neoliberal fracassou como os deuses da Grécia Antiga, mas o fracasso do neoliberalismo não é o fim do capitalismo. Os dogmas neoliberais são tão falsos como os deuses da Grécia Antiga. A questão não é o fim do capitalismo, mas a necessidade de uma gestão política do capitalismo que meta na ordem a alta burguesia, especialmente a alta burguesia financeira.

1 comentário:

  1. Um capitalismo bom, portanto ? É assim, José Freitas ?

    João Pedro

    ResponderEliminar