sábado, 19 de julho de 2014

10 PERGUNTAS INCONVENIENTES PARA O REGIME DE KIEV E PARA OS SEUS SUSERANOS DA NATO


 «1. Imediatamente após a tragédia, as autoridades ucranianas, naturalmente, culparam as forças de auto-defesa.  Quais são essas acusações com base em quê?
2. Pode Kiev explicar em detalhes porque usa lançadores de mísseis antiaéreos Buk na zona de conflito? E por que esses sistemas antiaéreos estão implantados lá, em primeiro lugar, visto que as forças de auto-defesa não tem aviões?
3. Porque é que as autoridades ucranianas não fazem nada para criar uma comissão internacional ? Quando é que tal comissão iniciará os seus trabalhos?
 4. Será que as Forças Armadas ucranianas estão dispostas a deixar investigadores internacionais ver o inventário de seus mísseis ar-ar e terra-ar, incluindo aqueles usados ​​em lançadores de SAM?
5. Será que a comissão internacional tem acesso aos dados de rastreamento de fontes confiáveis ​​a respeito dos movimentos de aviões ucranianos no dia da tragédia?
6. Porque é que os controladores do tráfego aéreo ucraniano permitiram que o avião se desviasse da rota regular para o norte, em direcção à "zona de operação anti-terrorista"?
7. Por que o espaço aéreo sobre a zona de guerra não foi fechado para voos civis, especialmente desde que a área não foi totalmente coberta pelos sistemas de navegação de radar?
 8. Como explicar o comentário oficial de Kiev  sobre relatos nos meios de comunicação social, supostamente de um controlador de tráfego aéreo espanhol que trabalha na Ucrânia, de  que haviam dois aviões militares ucranianos voando ao lado do Boeing 777 sobre o território ucraniano?
 9. Porque Serviço de Segurança da Ucrânia começa a trabalhar com as gravações das comunicações entre os controladores de tráfego aéreo ucranianos e a tripulação  do Boeing e com os sistemas de armazenamento de dados de radares ucranianos sem esperar por investigadores internacionais?

10. Que lições terá a Ucrânia aprendido de um incidente semelhante em 2001, quando um avião civil russo Tu-154 caiu no Mar Negro? Naquela época, as autoridades ucranianas negaram qualquer envolvimento por parte das Forças Armadas da Ucrânia, até que prova irrefutável demostrou que Kiev tinha abatido o avião?» (Perguntas colocadas pelo vice -ministro da Defesa da Rússia)

Sem comentários:

Enviar um comentário