sábado, 26 de julho de 2014

OS CRIMES CONTRA A HUMANIDADE COMETIDOS PELO ESTADOS DA UNIÃO EUROPEIA NA REDE GUANTÁNAMO E SUCURSAIS


A selvajaria da tortura praticada na rede Guantánamo e Sucursais (umas prisões conhecidas outras secretas) incluindo tortura até à morte pode ser considerada um Crime Contra a Humanidade. Todos os países da NATO (incluindo a Noruega dos prémios Nobel da Paz) e da União Europeia (incluindo a Suécia dos prémios Nobel) e a Holanda (dos tribunais fantoches chamados pomposamente de «Tribunais Internacionais») fazem parte desta rede tenebrosa de crimes hediondos. Os Estados da União Europeia estão metidos nesta organização de crimes hediondos e fazem de conta que não. Esta hipocrisia, escondida atrás do chamado segredo de Estado, faz com que muita gente ligada à rede Guantánamo e Sucursais ande a pregar uma moral que não tem.


O italiano Maquiavel na obra «O Príncipe» (1513) teoriza a criminalidade em nome do chamado interesse do Estado e a hipocrisia associada à gestão do Estado. Para Maquiavel «o príncipe» não precisa de ser honesto, mas precisa de parecer honesto. As pessoas que na União Europeia estão associadas ao poder não precisam de respeitar os Direitos Humanos, mas precisam de fazer de conta que os respeitam, necessitam de parecer que os respeitam.

Sem comentários:

Enviar um comentário