segunda-feira, 28 de julho de 2014

A HUMILHAÇÃO INTELECTUAL EM TEMPO DE GUERRA


Washington e a União Europeia fabricam guerras. As guerras são um bom negócio.
Os judeus do Estado de Israel desprezam a ONU, porque são apoiados pelos Estados Unidos e pela União Europeia.
Os Estados Unidos, a França e o Reino Unido têm direito de veto no Conselho de Segurança da ONU e impedem qualquer acção efectiva da ONU para meter na ordem os judeus do Estado de Israel.
Os mídia dominantes em Portugal estão em guerra total contra a inteligência e a instrução dos portugueses em que as televisões (RTP, SIC e TVI) têm um papel vanguardista na tentativa de embrutecer os portugueses, é uma comédia trágica. Comunicados de guerra dos israelitas, dos Estados Unidos, de Londres, de Paris, de Kiev!!!!! Depois um comunicado de guerra da Holanda.
A matança de mais de mil palestinianos, homens mulheres e crianças de todas as idades em Gaza com autorização de Washington e dos seus súbditos da União Europeia, é uma orgia de sangue do chamado «Mundo Livre». Resolver a questão palestiniana reconhecendo o Estado da Palestina nem pensar, porque Washington, Londres e Paris não deixam.
É sempre de condenar o derrube de um avião de passageiros por um míssil. A primeira questão que coloco é esta: quem mandou o avião da Malásia sobrevoar uma zona de combates, com bombardeamentos aéreos? Uma questão chave é esta: a rota do avião estava errada, é perigoso sobrevoar uma zona de combates, ainda por cima com bombardeamentos aéreos. Outra questão chave é esta: o avião podia ter sido derrubado pelas tropas de Kiev, visto que Kiev utiliza este facto como propaganda de guerra. Temos o incêndio do Reichstag, versão Kiev 2014?

Depois as forças imperiais coloniais ocidentais fabricam guerras e as respectivas matanças, matanças de palestinianos, matanças de ucranianos de etnia russa, homens, mulheres e crianças de todas as idades recomendam-se no chamado ocidente.

Sem comentários:

Enviar um comentário