sexta-feira, 27 de junho de 2014

OS OLIGARCAS E OS GOVERNOS DOS ESTADOS UNIDOS E DA UNIÃO EUROPEIA (AO SERVIÇO DA ALTA BURGUESIA) TÊM VERGONHA E MEDO DE FAZER NEGOCIAÇÕES ÀS CLARAS SOBRE A IMPOSIÇÃO DO NEOLIBERALISMO COMO FUNDAMENTALISMO TEÓRICO DO QUOTIDIANO

«Você amará o tratado transatlântico, você adorará TISA !
Mercredi 25 Juin 2014 à 16:00 | Lu 43858 fois I 44 commentaire(s)

Régis Soubrouillard
Journaliste à Marianne, plus particulièrement chargé des questions internationales En savoir plus sur cet auteur

"L'Humanité" divulga (…) o tratado comercial negociado por cerca de 50 países entre eles os Estados Unidos e a França. Previsto para entrar em vigor em 2015 (…) o TISA (ou Acordo sobre o comércio dos serviços) visa favorecer uma liberalização (…) do comércio dos serviços (saúde, transportes, energia, água, etc.) Uma negociação que se desenrola no maior segredo e que entusiasma a Câmara de comércio dos Estados Unidos que já vê a América a meter a mão no mercado mundial dos serviços.

Os serviços públicos como água, educação, saúde, transportes, mas também a troca irrestrita de dados... Tudo está sobre a mesa do novo acordo comercial que negoceiam no maior segredo, os Estados Unidos, a União Europeia, e 20 outros estados (…) na embaixada da Austrália em Genebra.
  
A negociação incide sobre o comércio dos serviços e visa nomeadamente uma vasta liberalização dos serviços públicos. As normas deste Acordo sobre o comércio dos serviços (ACS em francês Trade In Services Agreement em inglês) deviam manter-se secretas “cinco anos depois da conclusão de um acordo” ou do fim das negociações em caso de fracasso.  Wikileaks revelou em 19 de Junho o anexo do tratado   em preparação consagrado aos serviços financeiros ao qual  o jornal diário  l’Humanité consagra um grande dossiê.
  
Segundo l’ Humanité, as revelações "evidenciam, com efeito, a amplitude da ofensiva lançada por Washington, seguido pelos Estados membros da União Europeia para permitir às multinacionais  monopolizarem, no futuro, o comércio de produtos financeiros,  e ainda serviços de todos os principais mercados transatânticos e transpacíficos, cujas negociações avançam no maior secretismo"». (In «Marianne» net)

Sem comentários:

Enviar um comentário