sexta-feira, 13 de junho de 2014

BRASIL 3 – CROÁCIA 1, COMEÇOU O MUNDIAL DE FUTEBOL 2014



A Copa do Mundo de futebol 2014 começou na cidade brasileira de São Paulo.
Primeiro uma festa muito movimentada e muito colorida, depois o jogo, em que o Brasil venceu a Croácia. Quem gosta de futebol correcto ficou chocado com a incompetência da arbitragem que inventou um penálti contra a Croácia quando o jogo estava 1 – 1.
Quem gosta de futebol correcto quer arbitragens competentes e não árbitros que marcam golos. Foi deprimente a actuação incompetente da arbitragem, com clara influência no desenrolar do jogo.
O primeiro golo foi marcado pelo defesa brasileiro Marcelo na própria baliza, pressionado pelos atacantes da Croácia (11'), que teve muita sorte neste lance.
Ainda na primeira parte Neymar empatou o jogo comum golo limpo (29'), bem marcado junto ao poste. O guarda-redes da Croácia mostrou ser pouco competente, muito lento a lançar-se à bola. O ponto fraco da Croácia foi o guarda-redes, de reflexos muito lentos para alta competição.
Na segunda parte com o jogo 1 – 1, a arbitragem mostrou a sua incompetência ao inventar um penálti contra a Croácia (69'), transformado em golo por Neymar.
A perder a Croácia lançou-se para o ataque, mas revelou incompetência na finalização e na reacção ao contra-ataque, sofrendo assim o terceiro golo, num contra-ataque bem realizado pelo Brasil, marcado por Óscar (90'). No entanto este contra-ataque foi possível, porque Ramirez panhou a bola realizando uma falta grosseira sobre um adversário, merecedora de catão amarelo, O principal elemento do jogo foi o árbitro incompetente. Futebol assim sem respeito pelas regras da verdade desportiva não tem interesse, para quem gosta de futebol correcto.

Espero que apareçam árbitros competentes, que não influenciem os resultados finais dos jogos.

Interessante análise da Copa do Mundo 2014 por Ricardo Araújo Pereira

Clic com o lado esquerdo do rato na frase atrás, o link é do blog «Entre as brumas da memória», e tem origem na revista Visão de 12 de Junho de 2014.

Sem comentários:

Enviar um comentário