sexta-feira, 9 de maio de 2014

OS ESTADOS UNIDOS E A UNIÃO EUROPEIA VIRARAM LENINISTAS-ESTALINISTAS

A República da Ucrânia tal como existe hoje, já sem a Crimeia, que é um assunto encerrado, é uma criação de Estaline, em 1945, sobre uma ideia original de Lenine. A retirada da Crimeia à RSS da Rússia pelo golpe de Estado do ucraniano Nikita Krutchov, em 1954, foi obra de uma Ditadura brutal, contra a RSS da Rússia. As elites russas que fizeram um golpe de Estado contra Krutchov e o colocaram em prisão domiciliária perpétua, não se deram ao trabalho de, em poucas horas, anularem, formalmente, a anexação ilegítima da Crimeia pela RSS da Ucrânia, durante a ditadura de Krutchov, por preguiça intelectual.
A República da Ucrânia em 9 de Maio de 2014, é uma criação formal de Estaline, sobre uma ideia original de Lenine. Estaline nunca incluiu a Crimeia na RSS da Ucrânia, mas foi muito generoso, em 1945, com a RSS da Ucrânia, que tornou significativamente maior em território, com territórios a Oeste, que conquistou durante a II Guerra Mundial. Estaline expandiu substancialmente para Oeste as fronteiras da RSS da Ucrânia, Estaline tornou a RSS da Ucrânia bastante maior do que era com Lenine.
Estaline deixou, em 1945, na RSS da Ucrânia uma bomba de grande potência, com explosão retardada, mas capaz de abalar a Europa. A bomba, colocada por Estaline na Ucrânia explodiu em 2014, isto é, 69 anos depois.
A União Europeia e os Estados Unidos querem preservar o legado territorial de Estaline a todo o custo.
Gorbatchov, quando tinha um poder quase absoluto na URSS, e que já tinha a noção da possível implosão da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, mais conhecida pela simplificação União Soviética, foi preguiçoso e não anulou, formalmente, a golpada de Nikita Krutchov sobre a Crimeia. Tinha feito isso em poucas horas, sem o mínimo sobressalto. Agora, Gorbatchov, muito claramente, afirmou, que o regresso da Crimeia à Rússia corrigiu um erro histórico, curiosamente, um erro histórico também dele próprio. No Parlamento da República da Rússia só um deputado é que votou contra a reanexação da Crimeia. O Partido Comunista da Federação da Rússia, foi, claramente, a favor da reanexação da Crimeia, em 2014.
Ora Estaline pensava que a URSS seria eterna e não acautelou os interesses dos povos russos-ucranianos.
A tomada do poder em Kiev pela junta fascista-nazi , que proibiu a liberdade de imprensa, que proibiu a liberdade de expressão de pensamento, que proibiu a liberdade religiosa, que proibiu os ucranianos-russos de falarem, escreverem e lerem a língua russa, a única que conhecem, é que deu origem ao levantamento anti fascista-nazi no Leste e Sudeste da Ucrânia, que põe, objectivamente, em causa uma decisão de Estaline.
É curioso, a União Europeia e os Estados Unidos querem preservar uma decisão de Estaline, custe o que custar.

O galardoado com o Prémio Nobel da Guerra, o presidente dos Estados Unidos Barack Obama, pelos seus compadres da Noruega na NATO (presunção e água benta cada um toma a que quer) foi o homem certo para iniciar a Guerra Fria versão 2, agora contra o capitalismo russo, a nova Guerra Fria já é irreversível.


No mapa acima está representado o mapa linguístico da Ucrânia a castanho claro a Ucrânia de língua russa e ainda a Crimeia.

Sem comentários:

Enviar um comentário