quinta-feira, 10 de abril de 2014

A CAVALGADA DA ALTA BURGUESIA SOBRE OS DESEMPREGADOS


O desemprego é uma arma da alta burguesia contra os trabalhadores.
A alta burguesia domina no FMI, na CE e no falso «BCE».

O FMI quer salários de fome, o FMI quer o regresso do colonialismo e da escravatura. É uma instituição habituada a arruinar países, que trata como colónias. O FMI quer desemprego e salários de fome.
O FMI é uma organização da alta burguesia, tal como a «Comissão Europeia» e o falso «Banco Central Europeu». O «BCE» é mais um banco privatizado do  que um banco público.
O «BCE» é um banco da alta burguesia, proibido de emprestar dinheiro, em condições normais, aos Estados, mas não aos bancos privados, aos bancos privados pode emprestar dinheiro directamente, em condições normais.

A alta burguesia cavalga sobre os trabalhadores esfomeados, usando o FMI, a «Comissão Europeia» e o «BCE» como instituições suas.
O salário mínimo português é um salário de fome, não dá para sobreviver, sem ajuda familiar.
O FMI ainda queria descer ainda mais o salário mínimo, mas quer a todo o custo baixar os salários, quer salários de miséria.

Digamos que os portugueses que ganham o salário mínimo vivem acima das suas possibilidades, porque ainda não morreram de fome, porque as famílias os ajudam.

Sem comentários:

Enviar um comentário