quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

NEOLIBERALISMO E CRIME


O neoliberalismo em si é uma ideologia criminosa como era a ideologia da Inquisição católica e a ideologia nazi.

O neoliberalismo impõe a privatização dos lucros e a nacionalização dos prejuízos.


Os julgamentos de Nuremberga de 1945 – 1946 foram julgamentos do poder, do poder do Estado da Alemanha. O chefe de Estado da Alemanha, Adolf Hitler, suicidou-se em 1945 e foram julgados subalternos seus.
O italiano Maquiavel na obra «O Príncipe» (1513) escreveu que em nome do interesse do Estado valia tudo, valiam todos os crimes, em nome do interesse do Estado podiam cometer-se todos os crimes.


Os julgamentos de Nuremberga significaram que em nome do interesse do Estado não valia tudo.
É óbvio que os julgamentos de Nuremberga não condenaram os crimes em si, mas os crimes praticados pelos nazis porque estes perderam a guerra.
Mas os nazis não cometeram crimes? Sim, cometeram.

Os nazis foram condenados por terem praticado genocídio de mulheres e crianças e praticaram mesmo. No entanto, os que os julgaram, os Estados Unidos, também praticaram genocídio de mulheres e crianças em Hiroxima e em Nagasáki em 1945 (com bombas atómicas). A questão do genocídio de mulheres e crianças foi considerada crime pelos que perderam a guerra, mas não por aqueles que a ganharam praticando também genocídio de mulheres e crianças.


O neoliberalismo é como o nazismo uma ideologia do poder. Foi experimentado na Ditadura fascista do ladrão, torturador e assassino general Pinochet, colocado no poder pelo presidente Nixon dos Estados Unidos, que utilizou a CIA para tal. O golpe de Estado da CIA + Pinochet foi para derrubar o presidente Salvador Allende do Chile escolhido em eleições democráticas e para derrubar também a Democracia.



O ladrão, torturador e assassino general Pinochet foi muito apoiado pelas Máfias ocidentais, nomeadamente o Partido Conservador britânico de Margaret Thatcher, a UEFA e a FIFA.
A UEFA e a FIFA não são só associações de ladrões, são associações de ladrões, torturadores e assassinos.




O estádio de futebol de Santiago do Chile foi transformado num Campo de Concentração de presos políticos, de tortura, e de fuzilamentos, com todo o apoio da UEFA e da FIFA. A UEFA e a FIFA consideraram «normal» dentro da chamada «nova “normalidade”» que um estádio de futebol fosse transformado num Campo de Concentração de tortura e de fuzilamentos e desclassificaram a União Soviética, por se ter recusado a jogar num estádio-Campo de Concentração, de tortura e de fuzilamentos, no play-off para o Mundial de 1974.


Milton Friedman, o norte-americano criador e experimentador do neoliberalismo, fez parte do governo de Pinochet, mostrando a ligação fascismo-neoliberalismo.

Sem comentários:

Enviar um comentário