sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

A TROIKA OPRIME E HUMILHA A MAIORIA DOS GREGOS E DOS PORTUGUESES


Há muitas pessoas que dizem que ser  inteligente e instruído  em Portugal é muito doloroso, para quem não pertence à pequena minoria da alta burguesia e ao conjunto dos seus lacaios.
Não me refiro ao academismo. Alexandre Herculano e José Saramago, dois escritores consagrados, nunca foram alunos de nenhuma universidade. Mas também não excluo o academismo, especialmente depois de o governo de Coelho e Portas ter arruinado a vida a muitos investigadores. Para não parecer contradição refiro o autodidactismo (como o de Alexandre Herculano e de José Saramago) e também o academismo.
A desonestidade ostensiva e boçal dos noticiários das televisões portuguesas, que apoiam a Troika dominada por Berlim e o governo de Coelho e Portas, é um atentado diário contra a inteligência dos portugueses.
«Há algum tempo que o discurso da retoma da economia tomou conta dos media. Com eleições à vista, o governo tudo fez para que assim fosse. As televisões, sem jornalismo independente e capaz, logo assumiram o papel de megafones.» (Jorge Bateira in blog «Ladrões de Bicicletas»)
A Troika, comandada por Berlim, quer oprimir ainda mais os trabalhadores, quer baixar ainda mais os salários do sector privado (de 2,5 a 5%), quer facilitar ainda mais os despedimentos, quer oprimir e empobrecer ainda mais os funcionários públicos e os reformados e os pensionistas.
Ninguém do lado da Troika e seus apoiantes fala no sector social, ninguém fala das pessoas, querem lá saber do desemprego, do sub-emprego, da fome, das mortes por falta de assistência médica.


Só que mais cedo ou mais tarde os problemas da aberração que é a arquitectura legislativa da Zona Euro chegarão à França com intensidade e então algo irá acontecer.


A Troika, liderada por Berlim, enquanto não puser os portugueses e os gregos, que já passam fome, como estes homens da fotografia,


que passaram fome por ordem de Berlim, não ficará descansada.

Sem comentários:

Enviar um comentário