sábado, 21 de dezembro de 2013

SOBRE A DESONESTIDADE NO FUTEBOL E NA POLÍTICA


Joseph Blatter e Platini são dois criminosos de delito comum, objectivamente. A FIFA e a UEFA são duas instituições fora-da-lei.
O futebol é, assumidamente, um negócio offshore em relação à justiça. Este negócio delituoso tem por base algo que já foi um desporto.
O ciclista norte-americano Lance Armstrong ganhou sete voltas à França, por meios desonestos, e acabou por ser desmascarado. Porquê? Porque é um homem isolado.
Platini está mais que desmascarado e continua a dirigir a UEFA, porque a UEFA não pode ser dirigida por um homem honesto. Blatter está mais que desmascarado e continua a dirigir a FIFA, porque a FIFA não pode ser dirigida por um homem honesto.
Ao Barcelona foram perdoados quatro penaltis contra o Chelsea, em 2009, para a Liga dos Campeões da Europa. Na última temporada 2011-2012 o Bayern de Munique, na Alemanha, também para a Liga dos Campeões da Europa marcou três golos, todos ilegais, contra o Barcelona, que colocaram um jogo (legalmente em 0 – 0) ilegalmente em 3 – 0, a favor dos alemães.
A França para o Mundial da África dos Sul eliminou a Irlanda, com um golo ilegal, um jogador francês dominou a bola coma mão para a poder passar a um colega que marcou o tal golo ilegal.

O sorteio no Mundial do Brasil foi ostensivamente desonesto para beneficiar a França, com a alteração das leis para tal.


Não sou adepto do Sporting, mas hoje, no jogo Sporting – Nacional da Madeira, o Sporting marcou um golo legal, que foi anulado pelo árbitro, para prejudicar, objectivamente, o Sporting. E o jogo que ficou 0 – 0 devia ter ficado 1 – 0, a favor do Sporting, se o árbitro fosse honesto. O futebol é um jogo viciado.


Em Portugal querem tornar os árbitros profissionais, com o claro objectivo de se aumentar a corrupção, porque acham que a existente e passada é ainda pouca. Um árbitro profissional é muito mais vulnerável à corrupção, porque se não alinhar na corrupção fica desempregado.


Passos Coelho ganhou as eleições a mentir e tem por objectivo empobrecer a maioria dos portugueses para beneficiar a pequena minoria da alta burguesia. Paulo Portas é tão mentiroso que modificou o significado da palavra irrevogável.


A Troika é constituída por três organizações criminosas – FMI, «CE» e «BCE» e manda três pistoleiros a que chama técnicos arruinarem a economia dos países «ajudados», em nome da religião neoliberal imposta pela alta burguesia.


A arquitectura legislativa da Zona Euro é criminosa. A legislação da Zona Euro foi feita para que alguns Estados da moeda euro saqueiem outros com a mesma moeda.

Sem comentários:

Enviar um comentário