terça-feira, 24 de dezembro de 2013

OS TRAIDORES QUE GOVERNAM PORTUGAL

«A direita sociopata


Quando me refiro a este governo por várias vezes o qualifiquei de sociopata. Não é um exagero ou uma metáfora. Basta olhar para o seu núcleo duro ideológico, os jovens talibãs do triângulo Católica-Blogs-PSD/Passos. Por exemplo, o André Azevedo Alves integra o conselho científico do Instituto de Estudos Políticos da Católica, faz parte do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia criado por este governo e é também um blogger. Os seus posts  são elucidativos, é contra o aumento do salário mínimo, defende o abominável césar das neves, é contra a escola pública, critica o papa Francisco, ataca os sindicatos e tudo o que mexe à Esquerda ….
AYN RAND
Ora um dos blog viveiro de muitos fariseus ao serviço deste governo, caso do exemplo dado acima, tem como referência ideológica uma viciada em anfetaminas que dá pelo nome de Ayn Rand (aquiaquiaqui e aqui).  Um dos livros dessa personagem é intitulado “As virtudes do egoísmo“. Tinha uma especial admiração por um psicopata que matou e desmembrou uma criança.  Porquê? Porque para ela a atitude desse psicopata perante os outros e a sociedade é um modelo, é um exemplo a seguir, no regard whatsoever for all that society holds sacred, and with a consciousness all his own. He has the true, innate psychology of a Superman. He can never realize and feel ‘other people.’  Qualquer acção política que se baseie em princípios como a solidariedade ou a fraternidade deve ser ferozmente combatida (este texto da fascista-matos é um exemplo deste tipo de pensamento). A sua filosofia é uma espécie de ultra-Nietchianismo na sua versão mais tenebrosa. Aos “Übermensch” tudo é permitido e devido. Qualquer obstáculo aos seus desejos, por mais depravados que sejam, é um atentado à sua liberdade. Quanto aos “Untermensch“, esses não valem nada, só têm é de se vergar, obedecer e ai deles se exigirem alguma coisa!
Estas teses são um dos pilares teóricos do núcleo duro ideológico de Passos-Portas (e também do tea party).
A actual direcção do PSD é mais próxima de um Tea Party à portuguesa, burocrático, sem apoio popular, “europeísta” e desligado da comunidade orgânica dos portugueses, que despreza o primado da “pessoa”, a “dignidade do trabalho” e a “justiça social”(…). Feita de admiradores de Sarah Palin, de gente que quando vai à Grécia vem de lá apodado de “alemão”, de entusiastas do efeito revolucionário do programa da troika e do FMI para pôr em ordem os “piegas”, punir a classe média “que vive acima das suas possibilidades”, colocar os pobres naquilo que eles merecem, uma “assistência aos desvalidos”, oferecer às empresas estrangeiras um país de baixos salários, e falar todos os dias, como se fosse a coisa mais natural do mundo, de despedimentos, cortes de pensões e reformas (desculpem, “poupanças”), como a quinta-essência da acção política. Ainda por cima sorrindo, com empáfia e descaramento, porque estão a fazer uma “revolução” e a “salvar o país”. (daqui)
ayn-rand-quote
Ora bem, essa é mesmo a questão. Esta gente deixada “à solta” vai apropriar-se de tudo quanto conseguir, vai explorar o povo o máximo que conseguir. Não se vão limitar por nenhum princípio moral, ou melhor, o seu princípio moral basilar é mesmo que devem roubar e escravizar os outros o mais possível. Só irão parar quando forem travados.» (In blog «5 Dias net»)

Sem comentários:

Enviar um comentário