quinta-feira, 14 de novembro de 2013

COMEMORAR O DIA EM QUE FASCISTAS E SOCIALISTAS SE UNIRAM E PEDIRAM O BOMBARDEAMENTO DE LISBOA PELA RAF, ATRAVÉS DE MÁRIO SOARES, SE FOSSE NECESSÁRIO

«Para além de Mendo Castro Henrique e do general Garcia dos Santos, integram a comissão, entre outros, o ex-presidente da Assembleia da República Jaime Gama, o reitor da Universidade de Lisboa António Sampaio da Nóvoa, o presidente e o ex-presidente da Câmara do Porto, respetivamente, Rui Moreira e Rui Rio, o poeta e ex-deputado Manuel Alegre, e o presidente do Tribunal de Contas e do Centro Nacional de Cultura Guilherme d'Oliveira Martins.» (In «Expresso net»)

Pessoalmente, acho que esta homenagem devia ser em 28 de Maio de 2014. Mas, já que a querem fazer em 2013, gostava que a fizessem em Braga, junto à estátua do Cónego Melo, e que Manuel Alegre fizesse um poema a explicar que o 25 de Novembro, nos colocou onde estamos, a passar fome e muito perto do trabalho escravo, louvando as virtudes da fome, do desemprego e do trabalho escravo. O neofascista Rui Rio é bem a imagem da Direita, que quer voltar a uma ditadura. E deviam lembrar que antes de 25 de Novembro de 1975, já estavam nas bases do Sul da Inglaterra, os aviões da R.A.F., pedidos por Mário Soares, em estado de prontidão, se fosse necessário, para bombardearem Lisboa, sem reabastecimento.

Este pormenor muito pouco falado, explica por que foi possível, meia dúzia de comandos da Amadora conquistarem Lisboa sozinhos, comandados pelo fascista assumido Jaime Neves, matando dois elementos da Polícia Militar, por ordem de Ramalho Eanes e Jaime Neves.

Como a Direita Militar é supersticiosa e por sugestão da Direita política e do PS de Mário Soares e Manuel Alegre, foi extinta a Polícia Militar, porque era sempre muito inconveniente, que no 25 de Novembro fossem homenageados esses dois militares mortos pelos comandos da Amadora.

Pessoalmente, se as redes sociais já funcionam como alternativa ao poder das mentiras dos média tradicionais, sugiro que no próximo dia 25 de Novembro fosse feita uma homenagem a esses dois militares mortos por ordem de Ramalho Eanes e Jaime Neves, apoiados por toda a Direita e pelo PS de Mário Soares e Manuel Alegre.

Sem comentários:

Enviar um comentário