segunda-feira, 4 de novembro de 2013

A DESONESTIDADE OSTENSIVA DA TROIKA

«“E uma raiva a nascer-te nos dentes...”




Sejamos francos! Não espero criar grandes movimentos de indignação apontando os 10.000 euros de reforma do senhor Jürgen Kröger, acrescidos dos milhares de euros mensais com que foi agraciado logo de seguida, num contrato que pode, obviamente!, acumular com a reforma.
Não num país onde donas de casa “remediadas” fazem excursões de lés a lés para seguir um artista de variedades que cobra quase 50.000 euros de cachet por espectáculo. Não num país onde os maridos dessas donas de casa (e algumas delas) são capazes de andar à pancada para “defender” jogadores de futebol que ganham num mês aquilo que eles só em sonhos conseguiriam ganhar num ano de trabalho.
Agora ver que o grande bandalho, até agora membro da troika e um dos mais severos e intransigentes defensores da reforma aos 67 anos (para nós, claro!), se reformou aos 61... é obra! Dá que pensar!
Para além do mistério dos nós dos dedos a quererem ganhar vida própria... até os tacos de beisebol da “Sport Zone”, desenganados da possibilidade de algum dia servirem para jogar, realmente, beisebol em Portugal... confessaram-me terem ficado possuídos de uma inexplicável “comichão” e vontade de bater em coisas, depois de saberem da notícia.

“Não me digas que não me compreendes…”»
In blog («Cantigueiro»)

Sem comentários:

Enviar um comentário