terça-feira, 1 de outubro de 2013

A VITÓRIA MAIS IMPORTANTE




Não sei a tutela da troika é um castigo demasiado severo para um país onde isto acontece, num concelho com «um dos mais elevados índices de qualidade de vida em Portugal» e conhecido «pelos sucessivos prémios que tem ganho nos últimos anos, nomeadamente: "Melhor Concelho para trabalhar", "Município de excelência", "European Entreprise Awards" e o"ECOXXI"», mas tendo a pensar que não – deve ser mesmo uma merecida punição... » (In blog «Entre as brumas da memória»)

A vitória mais importante nas eleições autárquicas de 2013 foi, a meu ver, a dos apoiantes de Isaltino de Morais, que está preso. E o caso BPN? Onde estão os presos? E Cavaco Silva que ganhou 140% no BPN e não participou ao Ministério Público… E quem nacionalizou, criminosamente, o BPN?
E o Tribunal Constitucional, que permitiu um imposto extra sobre a condição de reformado?
E o Tribunal Constitucional que permitiu feudos monárquicos dentro da III República, quando há uma lei que diz, que um presidente de Câmara ou da Câmara só pode exercer três mandatos? O TC considerou que essa lei consagra o Direito Monárquico de exercício de um cargo por toda a vida.
E o caso dos submarinos? E o caso dos Swaps? E o caso da violação sistemática da Constituição pelo governo?
E o caso das Parcerias Público-privadas? E o caso de um banqueiro que se «esqueceu» de declarar os rendimentos ao Fisco?
O que é legal pode ser criminoso, desde que a lei seja criminosa.
Uma população altamente qualificada e instruída, disse «O REI VAI NU», ao votar na lista dos apoiantes de Isaltino de Morais.
E os outros Isaltinos? Mesquita Machado… Dias Loureiro…

E o apoio à Tortura em Guantánamo e respectivas Sucursais?...

Sem comentários:

Enviar um comentário