segunda-feira, 16 de setembro de 2013

A MORAL DE AUSCHWITZ APLICADA A PORTUGAL POR ORDEM DE BERLIM E DO SUPER-TRAIDOR E SUPER-CANALHA FRANÇOIS HOLLANDE, O TAL QUE QUERIA FAZER UMA MATANÇA NA SÍRIA, CONTRA O DIREITO INTERNACIONAL, E QUE FOI TRAVADO PELA RÚSSIA… CONTRA A ARROGÂNCIA, O MEDO É A ÚNICA ARMA… UAMA BOMBA ATÓMICA SOBRE A TORRE EIFFEL… É MELHOR NÃO.


Israel tem um gigantesco arsenal de armas químicas e de bombas atómicas, o que NADA preocupa François Hollande e Barack Obama, nem a ONU… Guantánamo é o orgulho de François Hollande e de Barack Obama…


Vivemos numa época de loucura política e de ética nazi.


«Hélder Rosalino, o secretário de Estado da Administrição Pública, representa na perfeição a súcia de amanuenses sem escrúpulos que está a executar as políticas de empobrecimento do país. Alguém que faz olhando para os números, contabilizando cortes sem pensar em quem os sofre, sabendo que quando voltar ao seu gabinete de funcionário do Banco de Portugal tem uma situação de excepção à sua espera, desde o vencimento que aufere ao regime de pensões de que é beneficiário - estas não terão cortes com a lei do Governo. É errado julgarmos moralmente os actos políticos dos nossos adversários, como não se cansam de repetir os defensores destas políticas de direita? Muito pior é que esses actos políticos levem à miséria de forma amoral, sob a capa de necessidades tecnocráticas e "porque tem de ser". Quando as decisões políticas ignoram de forma ostensiva quem vai sofrer com as consequências dessas decisões, quando a política se torna desumana a ponto de ser mais importante pagar uma dívida a uma instituição financeira estrangeira do que a pensão a um velho, entramos noutro território. Julgarei moralmente qualquer um que corte a pensão a um reformado de 90 anos. É isso - também - que me torna humano.» (In blog «Arrastão»)

Sem comentários:

Enviar um comentário