domingo, 25 de agosto de 2013

QUEM É O PSD? - VERDADES CENSURADAS

Foi o PPD-PSD que organizou os assaltos e incêndios das sedes dos partidos da Esquerda em 1975. Tem nome os altos dirigentes do PSD que organizaram e ordenaram os assaltos e incêndios das sedes dos partidos da Esquerda em 1975.
A Raquel Varela do blog 5 Dias anda a investigar coisas sem interesse na Holanda, mas, como tem acesso privilegiado às fontes, podia publicar um livro com os nomes dos dirigentes do PSD que organizaram os assaltos e os incêndios às sedes dos partidos da Esquerda.
Foi o PSD que organizou o assalto à sede do PCP numa vila do distrito de Viana do Castelo, articulado com o capitão x, do exército, do então quartel de Viana do Castelo. A sede foi cercada pelos militantes e apoiantes do PSD e da Direita em geral e o capitão x trouxe uma força do exército e ordenou múltiplas rajadas de metralhadora sobre a sede do PCP, tendo, na prática, fuzilado um militante do PCP, com rajadas de metralhadora. Esse militante do PCP vivia em Lisboa e trabalhava na EDP. Os activistas da Direita, de ambos os sexos, que bateram palmas depois desse fuzilamento têm nome. Assim como tem nome esse militante do PCP, que foi morto com rajadas de metralhadora, que foi «apagado».
As tropas de Viana do Castelo protegeram os indivíduos que pegaram fogo ao edifício da sede do PCP, com uma lata de gasolina.
O cónego Melo articulado com altos dirigentes do PSD (que têm nome) organizou o assalto e incêndio da sede do PCP em Braga, no chamado Campo da Vinha e os assaltos às residências de militantes da Esquerda.
Os valentões que triunfaram no 25 de Novembro esquecem-se de dizer que políticos de topo do «arco da governação» pediram ao Reino Unido, para bombardear Lisboa e para invadir a região do Porto e trazer um petroleiro com gasolina e gasóleo. E esses mesmos valentões que triunfaram no 25 de Novembro esqueceram-se que esse triunfo se deveu ao facto de forças poderosas de aviões da R.A.F. estarem estacionadas no Sul da Inglaterra, em estado de prontidão para levantarem voo e bombardearem directamente Lisboa.
E esses valentões que triunfaram no 25 de Novembro de 1975, esqueceram-se que não tiveram valentia, para impedir uma força de fuzileiros, que partiu do Sul, que atravessasse o Porto, apoiada por blindados, e tivesse tomado a cidade de Braga, tendo dado um ultimato às tropas de Braga, à GNR e à PSP para recolherem aos quartéis, porque os seus elementos seriam alvejados. Um elemento da PSP não respeitou o ultimato e foi alvejado e atingido a tiro pelos fuzileiros.
As forças do Cónego Melo estavam na rua, com um ataque de massas populares PSD-CDS-MDLP, que ocupavam a cidade de Bragas, mas que fugiram quando apareceram os blindados dos fuzileiros, que ocuparam a cidade de Braga, aparentemente, um feudo das forças PSD-CDS-MDLP. E as tropas de Braga não fizeram frente aos fuzileiros!

A Raquel Varela sabe muito pouco de História de Portugal. Seria bom que aprendesse um bocado e que publicasse as verdades proibidas pelos «partidos do arco da governação» sobre o que se passou no ano de 1975, nomeadamente na cidade de Braga, que explicam a colocação da estátua do tal cónego Melo, que entrou em pânico quando os blindados dos fuzileiros ocuparam a cidade de Braga. Onde estavam os valentões que triunfaram no 25 de Novembro ?, com o apoio do Reino Unido, que tinha em prontidão não só os aviões para bombardearem Lisboa, como também tropas terrestres para invadirem Portugal, começando pela ocupação da cidade do Porto. Quem publica o livro sobre estes acontecimentos com todos os nomes? Quem, que tenha cesso às fontes??? Na Inglaterra podem conseguir ajuda do jornal «The Guardian».

Sem comentários:

Enviar um comentário