quinta-feira, 11 de julho de 2013

CAVACO SILVA E AS SURPRESAS DE ONTEM


Cavaco Silva, tal como se esperava não convocou eleições para Setembro ou Outubro de 2013.
No seu discurso as eleições para Setembro ou Outubro seriam uma grande desgraça.
No entanto, surpreendeu muita gente, sobretudo do PSD e do CDS.
Cavaco falou em eleições em Junho de 2014.
Agora quer um «Governo de Salvação Nacional» PSD-CDS, apoiado pelo PS.
Cavaco foi muito pressionado por figuras do PSD que compreendem que Passos Coelho e Paulo Portas perderam muita credibilidade.
O governo ainda não caiu, e enquanto estiver no poder é perigoso.
O PS ainda não clarificou o suficiente a sua posição.
Há desorientação nos defensores da alta burguesia.



Neste momento há uma feroz luta de classes, da alta burguesia contra os assalariados. Cavaco está do lado da alta burguesia.


«Os portugueses e os partidos políticos são uns inconscientes e uns irresponsáveis porque entendem que deve haver eleições e se houver eleições os sacrifícios dos portugueses terão sido em vão porque os sacrifícios dos portugueses têm sido coroados de glória com este Governo glorioso e os sucessivos e gloriosos desvios e metas falhadas e só se pode dissolver o Parlamento quando houver dinheiro para eleições e como já sei o resultado das eleições não as vou convocar, porque daí não virá estabilidade antes pelo contrário, e como tal suspendo temporariamente a democracia, porque eu é que sou o presidente da junta e os portugueses deviam votar no PSD no PS e no CDS e o PCP e o Bloco de Esquerda que passem à clandestinidade até Junho de 2014, porque não estão aqui a fazer nada e só estorvam e se os partidos sérios não se entenderem e não formarem uma União Nacional e uma Câmara Corporativa, até lá, problema deles e da sua irresponsabilidade e da sua falta de sentido de Estado, que eu encontro uma personalidade de prestígio pena o Dias Loureiro para tratar das avaliações da troika e dos compromissos internacionais e da imagem externa de Portugal.» (In blog «Der Terrorist»)

A alta burguesia quer «o fim da História», algo impossível, enquanto a Humanidade existir.

A alta burguesia domina brutalmente a Zona Euro, impondo aumento do desemprego, falências de empresas, empobrecimento das outras classes sociais. A alta burguesia tem uma ideologia cujo objectivo é um grande retrocesso social para os assalariados. Mas tal como Luís XVI, com o seu poder de origem divina, foi derrotado a alta burguesia também pode ser derrotada.

Sem comentários:

Enviar um comentário