sábado, 22 de junho de 2013

VERDADE INCONVENIENTE SOBRE AS MANIFESTAÇÕES NO BRASIL


Uma verdade inconveniente sobre as actuais manifestações no Brasil é a presença nelas de grupos fascistas muito bem organizados que proíbem tudo o que faça lembrar a Esquerda como as bandeiras vermelhas, identificadas com os vários sectores da Esquerda brasileira.
Estes grupos fascistas não só proíbem as bandeiras vermelhas como também agridem as pessoas que eles identificam como sendo da Esquerda.

Não podemos esquecer que foi numa grande manifestação em Roma, semelhante, em muitos aspectos, às actuais no Brasil, que Mussolini tomou o poder em Itália.
Algumas das palavras de ordem da manifestação em Roma que levou Mussolini ao poder foram «abaixo os partidos» e «abaixo o poder».

«A Marcha sobre Roma foi uma vasta manifestação fascista, com característica de golpe de Estado, de direita, ocorrida em 28 de Outubro de 1922 na capital da Itália, com o afluxo na cidade de dezenas de milhares de militantes fascistas que reivindicavam o trono da Itália. Este evento representou a ascensão ao poder do Partido Nacional Fascista (PNF) e o fim da democracia liberal, pela nomeação de Benito Mussolini como chefe de governo pelo Rei Vítor Emanuel III.» (In «Wikipedia»)


«Mussolini ordenou em meados de Outubro de 1922 que todos os membros do Partido Nacional Fascista se preparassem para executarem manifestações públicas massivas em todas as principais cidades da Itália, com toda a violência possível, se necessário.» (Idem) 


«Como primeiro-ministro, os primeiros anos do governo de Mussolini foram caracterizados por um governo de coligação de Direita composta por fascistas, nacionalistas, liberais, e dois clérigos católicos do Partido Popular (PP).» (Idem)

Sem comentários:

Enviar um comentário