quarta-feira, 5 de junho de 2013

OS NEOLIBERAIS CRIMINALIZARAM A HONESTIDADE E ESTÃO A DEVASTAR PORTUGAL


O governo PSD-CDS-Troika-Cavaco está a destruir a estrutura da sociedade portuguesa e a destroçar a economia. Este governo PSD-CDS-Troika-Cavaco tem uma selvagem agenda neoliberal, que quer levar até ao fim, custe o que custar, porque perderá as próximas eleições, e tem esta oportunidade única de fazer uma contra-revolução, enriquecendo ainda mais a alta burguesia e destroçando parte da classe média e as outras abaixo.

«Que farão quando tudo arde?

Para quem ainda tivesse dúvidas, os dados trimestrais hoje publicados pelo INE dizem tudo ou quase tudo: 100.000 postos de trabalho destruídos só no primeiro trimestre de 2013 (400.000 desde que este Governo entrou em funções); queda homóloga do investimento de -17%; contracção homóloga do PIB de -4%; estagnação das exportações (+0,1% em termos homólogos); quebra homóloga de -8,9% nos impostos cobrados, apesar da brutal carga fiscal. Ou seja: a espiral recessiva, longe de abrandar, aprofunda-se cada vez mais; adivinha-se já outro orçamento rectificativo para breve, quando a Assembleia da República ainda nem aprovou o que foi apresentado na semana passada; e, no dia em que se cumprem dois anos sobre a sua funesta vitória eleitoral, este Governo já conseguiu bater todos os recordes de devastação social e económica, fazendo o país regredir várias décadas em termos de produção, emprego e direitos.


A maioria do povo, ainda que lentamente, começa a aperceber-se da política de saque e empobrecimento a que está a ser sujeita: são já 83% os que consideram que o Memorando com a troika deveria ser denunciado ou profundamente renegociado e, nas sondagens mais recentes, o PSD e o CDS já valem em conjunto menos 16% do que tiveram nas legislativas de 2011. Porém, a direita está decidida a aproveitar esta conjugação única de circunstâncias (maioria parlamentar, Governo, Presidente, troika) para levar a cabo o seu programa de engenharia social neoliberal, mesmo que isso tenha como consequência a maior punição eleitoral de sempre. Ficarão enquanto puderem, independentemente da devastação social ou das repercussões eleitorais, porque têm um programa ambicioso para pôr em prática e condições dificilmente repetíveis para fazê-lo. Assim, e oxalá eu me engane, o futuro próximo reserva-nos apenas mais recessão, desemprego, precariedade, cortes de salários e pensões, destruição do Estado social e perda de direitos – e, com forte probabilidade, o PS vai mesmo para o poder, sozinho ou em coligação, no prazo máximo de dois anos, bastando para isso esperar que, de maduro, o fruto lhe caia no colo. Tacticamente, aliás, é isso o melhor que o PS tem a fazer para regressar ao poder. Mas a questão decisiva que se coloca é outra: que fará o PS uma vez no Governo?» (Alexandre Abreu in blog «Ladrões da Bicicletas»)

1 comentário:

  1. -> Mesmo depois de já terem sido estoirados mais de 200 mil milhões em endividamento... os 'patrioteiros-do-prego' (leia-se, os portugueses que estão a colocar Portugal no prego) continuam a falar em mais despesa... NÃO ENQUADRADA na riqueza produzida!?!?!
    -> Mais, para os 'patrioteiros-do-prego' já se vislumbra uma luz ao fim do túnel: "implosão da soberania, ou o caos" - federalismo...
    -> E mais, os 'patrioteiros-do-prego' não defendem uma estratégia de renovação demográfica (média de 2.1 filhos por mulher) - os 'patrioteiros-do-prego' gostam de se armar em parvinhos-à-sérvia [vide Kososvo]: dizem que a 'solução' está na naturalização de outros...
    {nota: uma NAÇÃO é uma comunidade duma mesma matriz racial onde existe partilha laços de sangue, com um património etno-cultural comum. Uma PÁTRIA é a realização de uma Nação num espaço}
    .
    .
    SE NÃO CORTAR COM OS 'PATRIOTEIROS-DO-PREGO', PORTUGAL NÃO VAI CONSEGUIR SOBREVIVER... concluindo, SEPARATISMO-50-50!.
    .
    OBS:
    - Nazismo não é o ser 'alto e louro'... mas sim a busca de pretextos com o objectivo de negar o Direito à Sobrevivência de outros!...
    - Os NAZIS 'globalization-lovers'/(anti-sobrevivência de Identidades Autóctones) andam numa busca incessante de pretextos... para negar o Direito à sobrevivência das Identidades Autóctones.
    - Pelo contrário, os SEPARATISTAS-50-50 não têm um discurso de negação de Direito à sobrevivência de outros... os separatistas-50-50 apenas reivindicam o Direito à Sobrevivência da sua Identidade: leia-se, os 'globalization-lovers' que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa.
    {nota: há que mobilizar os nativos... que... possuem disponibilidade emocional para abraçar um projecto de Luta pela Sobrevivência}

    ResponderEliminar