quinta-feira, 27 de junho de 2013

GREVE GERAL EM TEMPO DE ESPIRAL RECESSIVA


Uma greve geral não tem consequências imediatas. É um sinal de descontentamento.
Numa espiral recessiva há muitos descontentes que não podem fazer greve, porque estão desempregados.
Quando o governo está a fazer uma lista negra de funcionários públicos para despedir, ter participado na greve geral pode ser um critério para ir para a lista negra dos despedimentos.
Os reformados têm sido muito lesados pelo governo de traidores sádicos PSD-CDS-Troika-Cavaco estão muito descontentes mas já não entram nas contas das greves.
O aumento do desemprego leva à elaboração de listas de despedimentos no sector privado, e a participação numa greve geral, pode ser um critério para ir para a lista negra para os despedimentos.
A consagração do despedimento sem justa causa, com a assinatura da UGT de João Proença, é o fulcro da fraqueza laboral.

Qualquer assalariado, de qualquer idade, de qualquer emprego, privado ou público, pode ser despedido sem justa causa.

Sem comentários:

Enviar um comentário