sábado, 1 de junho de 2013

A REALIDADE CRUA E NUA EM JUNHO DE 2013 EM PORTUGAL

«Passos Coelho – Não lhe bastava ser o que é... ainda por cima está a ensandecer!



Todos os grandes canalhas de que a História nos dá conta, para além da má índole que os impelia e dos interesses - quantas vezes mesquinhamente particulares - que defendiam... tinham grandes “desvios de personalidade”... que poderiam ir da grande “pancada” na cabeça, até aos casos mais graves de sociopatia.
Pedro Passos Coelho, um fanático religioso dos mercados, cuja ideologia pré-fascista*, ideologia radical que embaraça até os neoliberais que o seguem e envergonha profundamente os poucos sociais-democratas que ainda militam no PSD, parece sofrer, para além disso, de uma espécie de descolamento da retina que lhe fornece a visão da sociedade.
Só esse estado patológico explica esta sua saída, segundo a qual, o ambiente de contestação geral que se vive e que não para de crescer... não existe senão na comunicação social e, de uma forma geral, no que se diz no «espaço público», sendo que, nas suas palavras, «existe um divórcio entre o que se diz e o sentimento dos portugueses».
Esta tirada, não desculpando um milímetro da extensão da sua vasta canalhice... tem já pormenores que indiciam um inquietante foco de demência!

* Lamento a brutalidade do termo... mas, para mim, alguém que não se importe de, fria e sistematicamente, dar cabo da vida a milhões de cidadãos, levando muitos deles, objectivamente, a uma morte prematura, com o único fito de defender e encher os bolsos a meia dúzia... é um pré-fascista.» (In blog «Cantigueiro»)

Sem comentários:

Enviar um comentário