quinta-feira, 16 de maio de 2013

VÍTOR GASPAR QUER ASSASSINAR OS REFORMADOS


A política de Vítor Gaspar contra os reformados é uma tentativa, na prática, de assassinar alguns. Curiosamente esta política contra os reformados é imposta por Berlim e Frankfurt, mas na Alemanha as reformas dos trabalhadores são consideradas propriedade privada, e, por isso, intocáveis.

«Hoje, dia 14 de Maio, dois títulos de primeira página da imprensa escrita: ”Descontos para CGA só pagam 40% das pensões” e “Buraco de 4,3 Mil milhões nas pensões do Estado” são mais uma vez manipuladores e têm como objectivo atemorizar ainda mais os Aposentados, Pensionistas e Reformados, todos os dias alvo de novas agressões. Estes dados constam do Relatório de Gestão da Caixa Geral de Aposentações do ano de 2012 e apenas se referem aos descontos dos subscritores, não incluindo os 23,75% da entidade patronal (Estado). A Segurança Social tem um saldo positivo porque os valores incluem as contribuições dos subscritores (11%) e da entidade patronal (23,75%).

De referir que os trabalhadores que entraram para o Estado, a partir do dia 1 de Janeiro de 2006, deixaram de fazer descontos para a CGA e passaram a fazê-lo para a Segurança Social, que vê assim aumentado o seu saldo, uma vez que o valor destas contribuições não é utilizado para pagar pensões aos trabalhadores da função pública.

Estas notícias contribuem para confirmar que o Governo pretende colocar os trabalhadores do privado contra os da função pública, manobra de divisão já entendida por todos, com o intuito de enfraquecer a luta dos Aposentados, Pensionistas e Reformados, manobra a que a APRe! oferecerá toda a resistência através do esclarecimento dos seus Associados.

A Presidente da APRe!
Maria do Rosário Gama» (In blog «APRe»)

Sem comentários:

Enviar um comentário