quarta-feira, 15 de maio de 2013

CHELSEA 2 – BENFICA 1 – INGLESES GANHARAM A LIGA EUROPA


O treinador do Benfica não foi o culpado da derrota. Na primeira parte o Benfica dominou o jogo, mas não marcou nenhum golo – isto é que determinou a derrota do Benfica, porque dominou, mas não marcou. A única opção do treinado discutível foi não ter colocado Lima no lugar de Rodrigo, na primeira parte, porque se Lima estivesse em campo ao lado de Cardoso, teoricamente, o Benfica teria mais possibilidades de marcar.
Em síntese, a derrota Benfica deve-se ao facto de ter dominado a primeira parte e não ter transformado esse domínio em 1 ou 2 golos.
Na segunda parte o Benfica esteve a perder por 1 – 0, devido a um golo de Torres em contra-ataque, mas reagiu bem e empatou com um golo de penálti, indiscutível, de Cardoso.
Quando o jogo estava a acabar, o central Jardel cometeu um erro grosseiro e fatal – num canto Jardel não saltou para cabecear a bola, embora seja alto, e estivesse a seguir a trajectória da bola, deixou saltar a seu lado um adversário, Ivanovic, que, como saltou sozinho, marcou um golo, que qualquer jogador da terceira divisão marcaria facilmente. É muito fácil marcar um golo de cabeça num canto quando se pode saltar e cabecear à vontade. Saltar para cabecear, frente ao guarda-redes, sozinho, não é possível contra defesas concentradas.

Sem comentários:

Enviar um comentário