quarta-feira, 10 de abril de 2013

AS DESIGUALDADES


Em Portugal há muitas desigualdades. Dos sem-abrigo ao Alexandre Soares dos Santos do «Pingo doce» há um fosso mais que colossal.
Estamos numa fase de agravamento das desigualdades. O neoliberalismo é isso mesmo, tem por objectivo aumentar o mais possível as desigualdades sociais. Ultimamente o governo tem-se esforçado por empobrecer os funcionários do Estado.
Mas entra em contradição, quando arranja maneira de pagar melhor que ao presidente da República a alguns funcionários do Estado amigos de amigos do governo.


«João Moreira Rato vai ganhar mais do que o Presidente da República.

Maria Luís Albuquerque assinou há uma semana um despacho, publicado hoje em Diário da República, onde autoriza a administração do Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública - IGCP a optar pela "remuneração média dos últimos três anos do lugar de origem".

De acordo com o Diário da República, o presidente do conselho de administração do IGCP, João Moreira Rato, terá um limite de 10 mil euros mensais, já a vogal Cristina Casalinho, fica a auferir uma remuneração mensal no valor de 6.998,45 euros e o vogal, António Pontes Correia, vai ganhar mensalmente 7.960,49 euros.

O mesmo despacho publicado hoje em Diário da República refere que estas regras são retroactivas a 2 de Setembro do ano passado e que "não são devidas despesas de representação a nenhum dos membros do conselho de administração".

Recorde-se que o IGCP foi transformado em empresa pública, sob a forma de entidade pública empresarial, o ano passado.» (In «Diário Económico» net)

Sem comentários:

Enviar um comentário