quarta-feira, 24 de abril de 2013

LANCE ARMSTRONG E O CRIME ORGANIZADO NO DESPORTO


Li os títulos dos jornais desportivos portugueses «A Bola», «Record» e «O Jogo» e fiquei convicto que marcar três golos ilegais é uma goleada, para os jornalistas destes jornais e respectivas direcções. E li os comentários. É uma goleada marcar três golos ilegais, para quem assume que na UEFA temos crime organizado.

E é preciso não esquecer que os alemães, com a conivência da UEFA, fizeram sabotagem premeditada – encharcaram o relvado de água, com a clara intenção de prejudicarem os jogadores do Barcelona, muito melhores no domínio de bola que os alemães e os estrangeiros por eles contratados. Transformaram o relvado num pântano, no pior sentido do conceito.
É mais criminoso marcar três golos ilegais ao Barcelona numa meia-final da Liga dos Campeões do que o doping de Lance Armstrong numa volta à França, porque o caso de Lance Armstrong é um crime individual e o caso dos três golos ilegais do Bayern é Crime Organizado, é Crime Colectivo.
Os mesmos que criticam os crimes desportivos de Lance Armstrong elogiam os CRIMES DESPORTIVOS DA UEFA.

Sem comentários:

Enviar um comentário