segunda-feira, 18 de março de 2013

É PRECISO LUTAR PARA FAZER CAIR O GOVERNO PSD-CDS-TROIKA



«Vítor Gaspar suspendeu ontem, por breves momentos, o seu economês mecânico e pastoso para admitir um "grande desapontamento" com a subida extraordinária da taxa de desemprego. O Público mostra hoje na primeira página como as previsões da troika - que em 2011 para 2013 anunciava uma taxa de desemprego de 12,4%, quando agora fala de 18,2% - falharam clamorosamente. Um gráfico é um gráfico. E é também, neste caso, o retrato acabado da armadilha onde estamos. A austeridade funciona e funciona assim: destrói o emprego e corrói as vidas. O problema deste governo é a realidade e o país; o problema do país real é a permanência deste governo. Ontem já era tarde: demissão.


Este post será partilhado na página Demissão do Facebook. Outros post surgirão a alimentar esta cadeia. Passo a bola (que me foi passada pela Joana Lopes e pelo Rui Bebiano) ao Luís Januário, Nuno Ramos de Almeida, Vítor Dias, Nuno Moniz e Ana Cristina Leonardo. E aos companheiros aqui do estaminé, claro.» (In blog «Arrastão»)


A vida da maioria dos portugueses está sempre a piorar e a maioria dos portugueses está à espera da próxima decisão do governo para pôr as coisas ainda pior do que já estão.
As perspectivas com este governo, para a maior parte dos portugueses são notícias muito más, seguidas de outras ainda piores.
É preciso lembrar que Passos Coelho ganhou as eleições com promessas que não cumpriu.
Já no século XVIII, os iluministas que se dedicaram à análise política, nomeadamente Jean-Jacques Rousseau em «O Contrato Social» (1762), colocavam a questão de um governo eleito poder governar, na prática, em ditadura, entre dois períodos eleitorais. Para resolverem este problema inventaram o conceito Constituição, que impunha regras que qualquer governo teria que cumprir.
O que assistimos em Portugal com o governo PSD-CDS-Troika é que não respeita a Constituição, governando, na prática em Ditadura. É pois urgente lutar pela queda deste governo de traidores, de infames hipócritas, de infames sádicos, como o Passos Coelho, o Vítor Gaspar e os seus apoiantes particularmente desonestos e cruéis como António Borges, e Fernando Ulrich que deseja para a maioria dos portugueses as expectativas dos sem-abrigo cuja esperança média de vida é de 40 anos. É preciso fazer cair este governo PSD-CDS-Troika da infâmia, da crueldade sem limites, do sadismo e da traição.

1 comentário:

  1. concordo plenamente!Mas como é que conseguimos que o PR oiça? agarramos-lhe a mão para que ele assine a demissão deste governo? as manifestações já não nos levam a lado nenhum e porque não começarmos com assinaturas, com um texto apimentado de ameaçador, e que todos os portugueses assinem e de seguida o maior numero vá entregar ao PR e mostrar a nossa vontade!

    ResponderEliminar