quinta-feira, 21 de março de 2013

A CRISE PORTUGUESA E O REGRESSO DA INQUISIÇÃO


A contratação do derrotado e pouco honesto José Sócrates para comentador, da RTP não pago, isto é, vai fazer o trabalho de comentador sem receber dinheiro por isso, fez levantar, de repente todas as Inquisições contra a liberdade de expressão de pensamento. Desde a Inquisição da Direita às Inquisições que se reclamam de marxistas, de trotskistas e de anarquistas, e ainda uma Net Inquisição aí estão elas a erguer o ódio supremo à liberdade de expressão de pensamento.
Parece que Portugal está a voltar ao século XVII, o século de ouro da Inquisição Católica em Portugal.
O ex-líder do PSD Marcelo Rebelo de Sousa é um activista político, que todos os domingos, na TVI, em sinal aberto, faz propaganda do PSD.
Marques Mendes, um inquisidor do governo de Cavaco Silva, que telefonava para a RTP a impor a Censura cavaquista, nos noticiários da noite, tinha tempo de antena de propaganda na TVI por cabo, e agora passou para a TVI de sinal aberto.
Esta tomada de assalto das televisões pelo PSD não tem sido objecto de grandes contestações.
Sendo José Sócrates um político vencido e de honestidade duvidosa, quer quanto à sua licenciatura, quer quanto ao seu enriquecimento relativo, não me parece que seja um comentador muito especial. Mas, pelo menos, não é do PSD como Marcelo Rebelo de Sousa e Marques Mendes.

Sem comentários:

Enviar um comentário